Dia 01 Quinta-Feira

Tese de Tess Chamusca analisa articulações entre TV paga e relações de gênero

Das 14h30 no dia 01 de Janeiro de 1970 Youtube
Saia Justa | Reprodução: GNT/Globosat

Gravação do programa Saia Justa em São Paulo em 10 de abril de 2019. Fotos: Tricia Vieira. Reprodução: GNT/Globosat

 

Na próxima segunda-feira, 27 de julho, às 14h30, a tese “O GNT faz seu gênero? Uma abordagem cultural do canal televisivo e de suas relações com identidades de gênero” será defendida pela pesquisadora Tess Chamusca. A banca será composta pela orientadora do trabalho, professora Juliana Gutmann, e pelos professores Bruno Souza Leal (PPGCOM/UFMG), Itania Gomes (Póscom/UFBA), Jussara Maia (PPGCOM/UFRB) e Ariane Holzbach (PPGCOM/UFF). A defesa será transmitida no YouTube. Para acompanhar, clique aqui.

A tese investiga as transformações históricas na identidade de marca do canal nacional de TV paga GNT em sua trajetória de apropriação de valores vinculados às identidades de gênero. Para tal, investe numa articulação teórica e metodológica entre modos de endereçamento, gêneros televisivos, identidades de gênero e mapa das mediações e na análise empírica de seis produções do canal, vinhetas, depoimentos de realizadores e avaliações da crítica em quatro recortes temporais. O estudo revela que são valores que se destacam no canal ao longo de sua trajetória a família, a beleza, o trabalho, a independência financeira e, mais recentemente, a diversidade e o ativismo.