Dia 01 Quinta-Feira

O IX Historicidades dos Processos Comunicacionais começa nessa segunda-feira

Das 9h no dia 01 de Janeiro de 1970 Rio de Janeiro

Nesta semana, alguns dos nossos pesquisadores estarão representando o TRACC no IX Historicidades dos Processos Comunicacionais – Encontro de Grupos de Pesquisa Brasileiros, que vai acontecer nos dias 13, 14 e 15 de maio 2019, no Rio de Janeiro.

O tema desta edição é Catástrofes e crises do tempo. A proposta é que as discussões sejam centradas nas noções de catástrofe e crise em suas relações com as experiências do tempo. O encontro é dividido em dois momentos: no primeiro, os diferentes grupos de pesquisa se apresentarão, explicando as matrizes teóricas com que trabalham e a forma como, a partir delas, pensam a temática do primeiro evento de 2019; no segundo momento, os grupos apresentarão trabalhos focados em objetos mais específicos, mas sempre problematizados pela questão das instabilidades temporais e da catástrofe.

Os professores e pesquisadores do TRACC estarão participando das mesas sobre Afeto e crise do tempo e Pequenas e/ou grandes crises do tempo: uma chave interpretativa a partir da noção de experiência, no dia 13/5; Marielle, Presente! Um mapa dos afetos e engajamentos identitários para pensar atordoamento no Brasil, Colapsos de tempos em corpos e Fluxos audiovisuais: o que Linn da Quebrada tem a ver com o padre Pontifex? e Outros carnavais possíveis: territorialidades disruptivas nas cenas musicais baianas, no dia 14/5. A Rede Historicidades dos Processos Comunicacionais nasceu em 2015, em Belo Horizonte, e reúne grupos de pesquisa brasileiros dedicados ao estudo do tempo como categoria para compreensão dos fenômenos e produtos da Comunicação. Além da UFBA, participam também pesquisadores vinculados a grupos de pesquisa da UFMG, UFRJ, UFBA, UFPI, FIOCRUZ, UFRB, UFOP. O Historicidades é aberto ao público. +++ encontrohistoricidades.wordpress.com/

 

___PROGRAMAÇÃO___

Dia 13/05

Local: Biblioteca de Manguinhos/ICICT/Fiocruz

  • 9h-9h30 – Abertura

Rodrigo Murtinho (diretor do ICICT/Fiocruz)

Wilson Couto Borges (coordenador do PPGICS/Fiocruz)

Victa Carvalho (coordenadora do PPGCOM/UFRJ)

Ana Paula Goulart Ribeiro (comissão organizadora, PPGCOM/UFRJ)

Igor Sacramento (comissão organizadora, PPGICS/Fiocruz e PPGCOM/UFRJ)

Márcio Gonçalves (comissão organizadora, PPGCOM/UERJ)

  • 9h30-12h

Crise e catástrofe nas experiências humanas de tempo

Carlos Alberto de Carvalho, Phillipy Jácome (Tramas/UFMG) e Flávio Valle (Trapo/UPOP)

Diante da catástrofe, há crise: (de)formação comunicacional dos contemporâneos

Bruno Martins, Elton Antunes e Paulo Bernardo Vaz (Xpress/UFMG)

Tempo e crise

Márcio Gonçalves (UERJ)

Moderação: Igor Sacramento (Nechs/Fiocruz)

  • 12h-13h30 – Almoço

 

  • 13h30-16h

Afeto e crise do tempo

Itania Gomes, Thiago Ferreira, Paula Janay e Daniel Oliveira (TRACC/UFBA)

Pequenas e/ou grandes crises do tempo: uma chave interpretativa a partir da noção de experiência

Jorge Cardoso, Juliana Gutmann, Nuno Manna e Valéria Vilas Bôas (TRACC/UFBA)

Vida e morte como crise do tempo

Daniela Matos, Jussara Maia, Alane Reis e Jonas Pinheiro (Telens/UFRB)

A contemporaneidade como gesto epistemológico: catástrofe e crises no tempo e com o tempo

Frederico Tavares (Giro/UFPO)

Moderação: Ana Paula Goulart Ribeiro (Memento/UFRJ)

  • 16h-17h – Visita ao Castelo Mourisco e à Seção de Obras Raras

 

Dia 14/05

Local: Casa da Ciência/UFRJ

  • 9h-11h

Na brecha do tempo: crise, memória e história

Ana Paula Goulart Ribeiro e Alice Melo (Memento/UFRJ)

Catástrofe, trauma e representação: cultura da mídia e relatos biográficos

Igor Sacramento e Wilson Couto Borges (Nechs/ICICT/Fiocruz)

Catástrofe, crise e a suspensão do tempo histórico

Ana Regina Rêgo (NUJOC/UFPI)

Moderação: Bruno Souza Leal (Tramas/UFMG)

  • 11h-13h

Marielle, Presente! Um mapa dos afetos e engajamentos identitários para pensar atordoamento no Brasil

Itania Gomes, Valéria Vilas Bôas, Thiago Ferreira, Nuno Manna, Paula Janay, Daniel Oliveira, Thiago Assumpção, Renato Alban e João Victor Tourinho (TRACC/UFBA)

Colapsos de tempos em corpos e fluxos audiovisuais: o que Linn da Quebrada tem a ver com o padre Pontifex?

Juliana Gutmann, Jussara Maia, Tess Chamusca, Edinaldo Mota Jr., Caio Barbosa, Elisa Bastos, Caio Cruz, Ítalo Cerqueira (TRACC/UFBA)

Outros carnavais possíveis: territorialidades disruptivas nas cenas musicais baianas

Juliana Gutmann, Jussara Maia, Tess Chamusca, Edinaldo Mota Jr., Caio Barbosa, Elisa Bastos, Caio Cruz, Ítalo Cerqueira (TRACC/UFBA)

Moderação: Federico Tavares (Giro/UFOP)

  • 13h-14h30 – Almoço

 

  • 14h30-16h30

Entre memória e história: a ditadura militar nas tessituras ficcionais da televisão brasileira

Ana Paula Goulart Ribeiro, Igor Sacramento, Patrícia D’Abreu e Juliana Tillman (Memento/UFRJ)

AIDS, homossexualidade e fantasmagoria nas narrativas comunicacionais

Vinicius Ferreira e Izamara Bastos Machado (Memento/UFRJ)

A tragédia da lama: imagem e memória na cobertura televisiva do desastre ambiental de Mariana

Alice Melo (Memento/UFRJ)

Reconfigurações jornalísticas: o digital como catástrofe nos embates democráticos

Rachel Bertol e Mauricio Duarte (Memento/UFRJ)

Moderação: Marcio Gonçalves (UERJ)

  • 16h30-17h – Coffee break

 

  • 17h-19h

O devir-negro e a necropolítica: catástrofe, trauma e testemunho diante do Ciclone Idai

Júlio César Sanches e Igor Sacramento (Nechs/Fiocruz/UFRJ)

A catástrofe como trauma no Jornal Hoje e no programa Fofocalizando: a cobertura do “Massacre de Suzano”

Bruno Chiarioni e Allan Santos (Nechs/UFRJ)

Sentindo o golpe: a canção como representação simbólica da perda

Amilcar Bezerra (Nechs/UFPE) e Patrícia Barcelos (Nechs/Fiocruz)

Trauma e testemunho na cultura contemporânea

Juliana Veloso e Erika Drumond (Nechs/Fiocruz)

Moderação: Ana Regina Rêgo (NUJOC/UFPI)

 

Dia 15/05

Local: Casa da Ciência/UFRJ

  • 9h-11h

A suspensão do tempo e da ilusão democrática

Ana Regina Rêgo (NUJOC/UFPI)

Espetacularização da catástrofe

Juliana Teixeira e Nilsângela Cardoso (NUJOC/UFPI)

A representação da loucura: entre a indiferença, a estigmatização e o medo

Camila Fortes (NUJOC/UFPI)

Moderação: Michele Tavares (Giro/UFOP)

  • 11h-12h

Crise e catástrofe: desdobramentos empírico-analíticos
Maria Gislene Carvalho, Verônica Costa, Juliana Gonçalves e Isabelle Chagas (Tramas/UFMG)

Moderação: Itania Gomes (TRACC/UFBA)

  • 12h-13h30 – Almoço

 

  • 13h30-15h

Verdade e crise do tempo

Márcio Gonçalves (UERJ)

Políticas públicas de preservação de conteúdo e os formatos editoriais no digital

Rafael de Oliveira Barbosa (UERJ)

Livros: uma identidade em crise

Leandro Müller (UERJ)

Moderação: Elton Antunes (ex-press/UFMG)

  • 15h-15h30 – Coffee break

 

  • 15h30-17h

Midiatização e celebridades: as práticas culturais na contemporaneidade

Denise Figueiredo Barros do Prado (Giro/UFOP)

Reconhecimento do tempo e identidades editoriais nas revistas TRIP e TPM

Frederico de Mello Brandão Tavares (Giro/UFOP)

A revista Galileu e o jornalismo representativo: uma análise da visualidade das capas e reportagens especiais na cobertura de assuntos ligados às ciências humanas e ciências sociais aplicadas

Michele Tavares (Giro/UFOP)

Moderação: Daniela Matos (Telens/UFRB)

  • 17h-17h30 – Coffee break

 

  • 17h30-19h30 – Reunião de trabalho